Carreira Contábil

Princípio da entidade: o que é e por que deve ser aplicado?

principio-da-entidade-contabilidade
Escrito por CEFIS

Sabia que o princípio da entidade está relacionado à ética profissional dos Contadores?

Introdução

O princípio da entidade está disposto no Art 4º da Resolução CFC  nº 750-93 – revogada em 2016.

Apesar de não ser mais obrigatório e regido por lei, tem grande valor, principalmente para o âmbito contábil.

Neste post, você irá descobrir do que se tratam os princípios e fundamentos da contabilidade, além de ler alguns exemplos práticos de aplicação dos mesmos.

Princípio da Entidade

Esta é a definição do princípio de entidade, segundo a Resolução do CFC que o instituiu:

Art. 4º O Princípio da ENTIDADE reconhece o Patrimônio como objeto da Contabilidade e afirma a autonomia patrimonial, a necessidade da diferenciação de um Patrimônio particular no universo dos patrimônios existentes, independentemente de pertencer a uma pessoa, um conjunto de pessoas, uma sociedade ou instituição de qualquer natureza ou finalidade, com ou sem fins lucrativos. Por conseqüência, nesta acepção, o Patrimônio não se confunde com aqueles dos seus sócios ou proprietários, no caso de sociedade ou instituição.

Em outras palavras, tal princípio determina que o patrimônio de uma empresa deve ser separado do patrimônio pessoal dos sócios ou dono da mesma. Ele deve ser considerado como objeto da contabilidade, ou seja, mesmo que o patrimônio pertença a uma pessoa jurídica ou várias pessoas físicas, não poderá ser utilizado para benefício próprio.

Princípios da Contabilidade

Resolução CFC  nº 750-93 instituiu, ao todo, seis princípios contábeis. No decorrer dos anos, já foram denominados como Princípios Fundamentais da Contabilidade (PFC), Princípios da Contabilidade (PC), etc. 

É importante destacar que, mais do que princípios contábeis, tratam-se de fundamentos éticos, como a própria sigla sugere (PFC). São eles:

  • Princípio da Entidade;
  • Princípio da Continuidade;
  • Princípio da Oportunidade;
  • Princípio do Valor Original;
  • Princípio da Competência;
  • Princípio da Prudência.

A tabela abaixo resume do que se tratam os outros cinco princípios – antes eram sete, pois havia o princípio da atualização monetária, revogado pela Resolução CFC nº. 1.282/10 antes que os outros. Mesmo tendo sido revogados, no entanto, permanecem presentes no cotidiano contábil.

principios-contabeis

Observação: as definições desta tabela podem ser lidas na Resolução CFC  nº 750-93.

Exemplos de aplicação do Princípio de Entidade

Abaixo, confira algumas atitudes corretas e incorretas relacionadas ao princípio da entidade:

Exemplo 1: quando o sócio de uma empresa decide colocar parte do patrimônio de sua empresa em uma conta pessoal, o mesmo não está seguindo o princípio da entidade.

Exemplo 2: um CEO não deve transferir parte da receita proveniente dos lucros de uma empresa para sua conta.

Exemplo 3: em um negócio ou empreendimento familiar, o patrimônio da empresa não pode ser dividido entre os patrimônios das pessoas que nela atuam. 

Exemplo 4: quando a receita de uma instituição é considerada patrimônio autônomo da mesma, independendo dos patrimônios pessoais dos sócios e pessoas que nela atuam, o princípio da entidade está sendo seguido.

Gostou desse artigo? Então aproveite e compartilhe nas redes sociais com os amigos!

Gostou desse artigo?

Gostou desse artigo?

Receba os próximos por e-mail!

Prontinho ! Assinatura realizada com sucesso. Acabamos de enviar um email de confirmação para você.

Sobre o autor

CEFIS

A CEFIS é um serviço de atualização contábil.
De forma inovadora, a CEFIS tem levado conhecimento através da web para milhares de contabilistas. Toda semana elaboramos um novo curso atual e objetivo nas Áreas Contábil, Fiscal e Trabalhista. Os cursos são realizados pelos melhores profissionais do país e após a gravação ficam armazenados para você assistir quando e onde quiser. Saiba mais aqui: www.cefis.com.br

Deixar comentário

Gostou desse artigo?

Gostou desse artigo?

Receba os próximos por e-mail!

Prontinho ! Assinatura realizada com sucesso. Acabamos de enviar um email de confirmação para você.