Dicas Contábeis

RPA | Como fazer Corretamente o Recibo de Pagamento Autônomo

RPA Recibo de Pagamento Autônomo
Escrito por CEFIS

O RPA, ou Recibo de Pagamento Autônomo é um documento que deve ser emitido pela fonte pagadora, ou seja, quem contratou o serviço de algum profissional pessoa física e que não esteja regido pelo sistema CLT

Quem pode emitir/receber RPA?

A obrigatoriedade de emitir o RPA é daquele que efetua a contratação do serviço, seja o contratante empresa ou pessoa física. Por outro lado, o RPA pode ser recebido por qualquer pessoa que não possua emissão de notas fiscais. C

abe ressaltar que uma pessoa física pode emitir RPA para outra pessoa física. Por se tratar de um documento comprobatório para inúmeras finalidades, ele permite destacar os tributos a serem recolhidos pelo contratante, tais como INSS, IRRF e ISS.

Porque emitir o RPA ?

O RPA deve ser utilizado quando ocorrer o pagamento de tarefas esporádicas, com duração de poucos dias, e não para contratos de trabalho de longa duração. Além de evitar a caracterização de vínculo CLT o RPA também tem outras vantagens:

  • A empresa não precisa se comprometer com encargos e burocracias relacionadas à Consolidação Leis Trabalhistas (CLT) podendo finalizar vínculo com o trabalhador a qualquer momento;
  • A tributação gerada por serviços de profissionais autônomos é consideravelmente mais baixa do que a de funcionários fixos;
  • O profissional pode ser contratado para executar funções específicas de pouca duração.

Exemplo de cálculo do RPA

exemplo de RPA

Digamos que um pintor realizou um serviço e para o mesmo combinou o recebimento de R$ 3.500,00. Vamos para o cálculo:

P.S: Estaremos utilizando as tabelas de INSS e IRRF vigentes em 2018.

Valor Bruto: R$ 3.500,00

Cálculo do INSS

Procuramos na tabela em que faixa está o valor bruto. Neste caso está na faixa 03, ou seja, incidirá sobre o valor bruto a alíquota de retenção de 11%.

R$ 3.500,00 * 11% = R$ 385,00

INSS a Recolher = R$ 385,00

Vamos para o cálculo do IRRF:

R$ 3.500,00 está na faixa 03, isto é, alíquota de 15% e parcela a deduzir de R$ 335,03.

Aqui devemos ter o cuidado de deduzir da base o INSS. Talvez com essa dedução até a faixa seja alterada. Vejamos:

R$ 3.500,00 – R$ 385,00 (INSS) = R$ 3.115,00

R$ 3.115,00 continua na faixa 03, então continuemos com o cálculo;

R$ 3.115,00 * 15% (alíquota IRRF) = R$ 467,25

R$ 467,25 – R$ 335,03 (parcela a deduzir) = R$ 132,22

IRRF a Recolher = R$ 132,22

 

Resumo do Exemplo 

Valor Bruto

R$ 3.500,00

INSS a Recolher

R$ 385,00

IRRF a Recolher

R$ 132,22

Valor Líquido

R$ 2.982,78

 

Como emitir o RPA (Recibo de Pagamento Autônomo)?

É muito simples!  O documento padrão de RPA é facilmente encontrado em papelarias, livrarias. Colocamos neste link um modelo de RPA para você baixar e preencher – Este modelo contém já a dedução de todos os impostos e as informações necessárias. Em geral, as informações que devem estar presentes no RPA são:

  • Nome ou Razão Social e CNPJ da fonte pagadora;
  • Dados do profissional autônomo – CPF e número de inscrição no INSS;
  • Dados detalhados sobre pagamento do serviço prestado – Valores bruto e líquido (com os descontos);
  • Nome e assinatura do responsável pela fonte pagadora (neste caso, a empresa);
  • Descontos – IRRF, ISS, INSS.

Quais tributos devem constar no RPA (Recibo de Pagamento Autônomo)?

Os tributos envolvidos são :

  • IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física – Valor da tabela do IR imposto pode ser consultada neste link.
  • INSS – Contribuição Previdenciária – Alíquota de 11%.
  • ISS – Imposto Sobre Serviços – Alíquota de 5%.

Mas calma. Não precisa calcular – Basta preencher o nosso modelo de RPA (clique aqui) que ele já faz todos os cálculos.

 

Como recolher os tributos?

Se você tiver um sistema contábil, ele fará toda a geração de guias automaticamente. No entanto, segue o passo-a-passo manual. Uma vez de posse dos valores dos tributos, que podem ser calculados utilizando o modelo de rpa. Você irá utilizar uma sistemática para o IRPF, outro para o INSS e outro para o ISS. Vejamos cada um deles:

IRRF

a) Acesse o site da Receita Federal :

Se emissor pessoa física, clique aqui.

Se emissor pessoa jurídica, clique aqui.

b) Clique em “pagamento”e preencha com Código da receita : 0588

c) Preencha com os demais dados da pessoa jurídica ou pessoa física.

GPS INSS

Para imprimir manualmente a GPS do RPA, vamos acesse clique neste link  e preencha os dados conforme o enquadramento da sua empresa  ou pessoa física.

ISS

Cada prefeitura tem uma sistemática diferente. Seria impossível abordar a sistemática de todos os municípios do Brasil neste post. Portanto, a forma mais fácil é você acessar o site da sua prefeitura e verificar a metodologia para recolhimento.

Gostou deste artigo ? Então aproveite para compartilhar essas informações com seus amigos nas suas redes sociais!

Gostou desse artigo?

Gostou desse artigo?

Receba os próximos por e-mail!

Prontinho ! Assinatura realizada com sucesso. Acabamos de enviar um email de confirmação para você.

Sobre o autor

CEFIS

A CEFIS é um serviço de atualização contábil.
De forma inovadora, a CEFIS tem levado conhecimento através da web para milhares de contabilistas. Toda semana elaboramos um novo curso atual e objetivo nas áreas: Contábil, Fiscal e Trabalhista. Os cursos são realizados pelos melhores profissionais do país e apos a gravação ficam armazenados para você assistir quando e onde quiser. Saiba mais em: www.cefis.com.br

Deixar comentário.

Gostou desse artigo?

Gostou desse artigo?

Receba os próximos por e-mail!

Prontinho ! Assinatura realizada com sucesso. Acabamos de enviar um email de confirmação para você.