Dicas Contábeis

BPe: o que é, como emitir e transmitir o Bilhete Eletrônico (BP-e)?

bpe-bilhete-de-passagem-eletronico-cefis-2018
Escrito por CEFIS

O BP-e, também conhecido como BPe ou Bilhete de Passagem Eletrônico, foi instituído pelo Ajuste Sinief 1/2017 e busca substituir os bilhetes (documentação física) dos transportes rodoviários, ferroviários e aquaviários para o meio digital.

Neste artigo, você irá entender o que é e como funciona a emissão deste bilhete eletrônico, documento que será obrigatório a partir do ano que vem (2019).

BP-e: o que é?

Bilhete de Passagem Eletrônico é um documento fiscal eletrônico presente no SPED. Deve ser emitido pelas empresas de transporte rodoviárias, ferroviárias e aquaviárias para fins de registro das informações de seus passageiros.

Confira um trecho do Ajuste Sinief conceituando o que é o BP-e:

§ 1º Considera-se Bilhete de Passagem Eletrônico- BP-e, o documento emitido e armazenado eletronicamente, de existência apenas digital, com o intuito de documentar as prestações de serviço de transporte de passageiros, cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital do emitente e autorização de uso pela administração tributária da unidade federada do contribuinte, antes da ocorrência do fato gerador.

Obrigatoriedade

No início deste ano de 2018, alguns locais já haviam tornado o BP-e obrigatório – foi o caso do Rio Grande do Sul. A partir do dia 1º de janeiro de 2019, no entanto, todas as empresas de transporte, independentemente do local em que estão situadas, terão de substituir os bilhetes tradicionais pelo BP-e (Modelo 63). Tal obrigatoriedade foi imposta pelo Ajuste Sinief 1/2018.

Quais bilhetes serão substituídos pelo BP-e?

De acordo com a cláusula primeira do Ajuste Sinief 1/2017, o Bilhete de Passagem Eletrônico (Modelo 63) irá substituir os seguintes documentos:

  • Bilhete de Passagem Rodoviário, modelo 13;
  • Bilhete de Passagem Aquaviário, modelo 14;
  • Bilhete de Passagem Ferroviário, modelo 16;
  • Cupom Fiscal Bilhete de Passagem emitido por equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF).

Agora, bastará realizar a emissão e transmissão do BP-e para SEFAZ, seguida da emissão do DABP-e (Documento Auxiliar do Bilhete de Passagem Eletrônico) para o passageiro. Vale destacar também, que, em casos de problema com a conexão, será preciso emitir o BP Eletrônico em Contingência, ou seja, em modo offline.

Emissão em Contingência

Uma das novidades do Modelo 63 do BP-e é que, com ele, tornou-se possível emitir o bilhete em contingência. Em outras palavras, foi facilitada a emissão deste documento na forma offline

Como gerar o BPe em Contingência?

Neste caso, bastará gerar o XML do BPe, imprimir um DABP-e para o passageiro e outro para você (empresa emissora deste bilhete). Posteriormente, o arquivo deverá ser transmitido à SEFAZ normalmente. 

Veja um vídeo que explica a emissão em contingência do BPe:

Requisitos para emissão do Bilhete Eletrônico

De acordo com a cláusula segunda do Ajuste Sinief 01/2017, para emitir os bilhetes é necessário se credenciar à unidade federada em que o contribuinte do ICMS (empresa emissora do bilhete) está inscrito. Além disto, é necessário ter um Certificado Digital.

Como funciona a emissão do BP-e?

Ao contrário de alguns documentos enviados à Receita, o BP-e não tem um programa validador ou um software oficial que possibilita a emissão do bilhete. Para emiti-lo, é preciso desenvolver ou comprar um programa de terceiros. Este, por sua vez, precisa contemplar as regras de validação do BP-e dispostas no Manual de Orientação do Contribuinte (MOC)

Dica

Gostou deste artigo? Então aproveite e compartilhe nas redes sociais com os amigos!

 

Gostou desse artigo?

Gostou desse artigo?

Receba os próximos por e-mail!

Prontinho ! Assinatura realizada com sucesso. Acabamos de enviar um email de confirmação para você.

Sobre o autor

CEFIS

A CEFIS é um serviço de atualização contábil.
De forma inovadora, a CEFIS tem levado conhecimento através da web para milhares de contabilistas. Toda semana elaboramos um novo curso atual e objetivo nas Áreas Contábil, Fiscal e Trabalhista. Os cursos são realizados pelos melhores profissionais do país e após a gravação ficam armazenados para você assistir quando e onde quiser. Saiba mais aqui: www.cefis.com.br

Deixar comentário

Gostou desse artigo?

Gostou desse artigo?

Receba os próximos por e-mail!

Prontinho ! Assinatura realizada com sucesso. Acabamos de enviar um email de confirmação para você.